Cresce o número de cervejas artesanais produzidas no Brasil

Quando se pensa em cerveja, talvez o que venha em mente é um bar, uma cervejaria, o churrasco no final de semana. A relação entre o brasileiro e a cerveja já tem muito tempo, em 2007, dez anos atrás, o país estava entre os dez maiores consumidores de cerveja no mundo, com 10,34 bilhões de litros, segundo o Sindicato Nacional da Indústria da Cerveja (SINDICERV).

Atualmente estão registradas 610 cervejarias no Brasil. Somente em 2017 foram concedidos 91 novos registros de estabelecimentos produtores de cerveja. O número de estabelecimentos registrados apresenta crescimento notável na última década, crescendo numa razão de seis vezes, desde 2007, conforme demonstra o gráfico abaixo:

  Fonte: MAPA/ Abracerva

Fonte: MAPA/ Abracerva


Mas em 2018, dez anos depois, o paladar brasileiro se tornou mais refinado. Nos últimos 3 anos, o número de fábricas de cerveja artesanal quase duplicou, crescendo 91%. Em 2017, foram 186 novas marcas, segundo dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

Estas cervejarias encontram-se localizadas majoritariamente nas regiões Sul e Sudeste do país, que somam 83% de todos os estabelecimentos. Importante notar que os estados da região Sul ultrapassaram recentemente os da região Sudeste no total de cervejarias, sendo a região com mais cervejarias no país. Isso evidencia a forte influência da imigração europeia na região que trouxe o hábito de consumir cerveja como um dos seus traços culturais, sobretudo os Alemães.


  Fonte: MAPA/ Abracerva

Fonte: MAPA/ Abracerva


  Fonte: MAPA/ Abracerva

Fonte: MAPA/ Abracerva

De acordo com o presidente da Associação Brasileira da Cerveja Artesanal (Abracerva), Carlo Lapolli, os números comprovam a força do segmento, que ganha espaço a cada ano.

“As cervejarias artesanais e independentes, que não têm relação com grupos econômicos internacionais, estão conscientizando o consumidor sobre a degustação da bebida, além de contribuírem para a cultura gastronômica local”, comenta.

Pode-se concluir que o acentuado crescimento no número de novos estabelecimentos deve-se principalmente à aberturas de pequenas cervejarias, muitas vezes categorizadas como “micro-cervejarias” ou “artesanais” por seus proprietários e meios de comunicação, porém ainda não há classificação legal aplicável que diferencie este estabelecimento dito micro/artesanal das demais cervejarias.


Eai, vamos tomar aquela gelada ? 

#cervejaartesanal #segmentopesquisas #diainternacionaldacerveja